REVISTA VIRTUS


Pã: A Origem do Medo by falle criativo

Estou divulgando um projeto experimental feito por duas estudantes de Design, Agnis Libério e Gabrieli Camilo e que é de tirar o folego.

Pã é um Deus Grego dos bosque, pastores e do rebanho. Também conhecido como Lupércio pelos romanos, era um humanóide híbrido, com patas, chifres  e orelhas de bode. Em outras culturas ele é chamado de Fauno (pelos latinos principalmente) e os romanos também o chamavam de Sátiro.

O texto abaixo foi retirado do site: http://portrasdacortina.wordpress.com/2010/07/29/pa-a-origem-do-medo/

Pã – A Origem do Pânico

Vídeo produzido a partir da narrativa mitológica que conta a história do deus Pã, do qual se originou o termo que sintetiza o medo repentino e irrefutável, quando o ser humano se encontra em um ápice no estado de pavor. Pã foi o deus dos bosques e dos pastores que vivia solitário em cavernas, possuía uma aparência horrenda, pois era parte homem parte bode, por conta disto todos tinham receio em relação a ele, os que atravessavam as florestas à noite em meio as trevas eram aterrorizados com a possibilidade de encontrá-lo e eram acometidos por um súbito pavor, foi desta forma que surgiu o conceito de pânico.

A narrativa se faz de uma junção do mito, com outros conceitos e aspectos relacionados ao que conhecemos sobre o pânico, retirando de cada um, fragmentos que se entrelacem com esse universo dos sentimentos humanos. O objetivo é proporcionar ao público uma experiência que desperte comoção e sobressalto, principalmente trabalhar aspectos do universo simbólico do ser humano, com a finalidade de transmitir através da história em si, elementos que acarretem reflexões sobre os medos do homem e de sua própria sociedade, fazendo com que se possa criar uma ponte entre segredos de pavores individuais com os medos externos e perceber que existe nisto uma influência recíproca.

Se resume em uma concepção criativa que está embasada tanto na mitologia como também na vida cotidiana, abstrair metáforas da própria narrativa mitológica e tentar relacionar de alguma forma com a realidade na qual vivemos como uma forma de experimentação nas maneiras de expressão dos sentimentos e da imersão, com a preocupação de construir uma crítica bem elaborada que consiga atingir o público de forma a lhes causar fantasias que num segundo momento se siga de reflexões sobre o próprio mundo. O intuito é disseminar algo interessante e plenamente conceitual que carregue em si discussões sobre aspectos desconhecidos do homem e da mente coletiva.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

[…] Pã: A Origem do Medo […]

Pingback por Mallu Magalhães – Shine Yellow / Análise do clipe « REVISTA VIRTUS




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: